Redução de custos: 4 ideias para você implementar na sua empresa

redução de custos
6 minutos para ler

A volatilidade do mercado faz com que as empresas busquem alternativas para superar as crises econômicas. O empresário que souber realizar um planejamento eficiente na redução de custos, certamente, estruturará seus negócios de forma sólida e se manterá firme em suas atividades.

Todo empreendimento que almeja aumentar sua lucratividade e potencializar a rentabilidade precisa estar atenta aos gastos, pois um consumo desenfreado dos recursos financeiros pode ser prejudicial aos negócios. Por outro lado, uma política de gestão eficiente visa identificar os possíveis gargalos para, assim, garantir a saúde financeira da empresa.

A partir de agora, você encontrará 4 dicas essenciais de redução de custos para implementar na sua empresa. Leia atentamente e confira!

1. Realize uma gestão financeira

As diretrizes financeiras são a base para o desenvolvimento das atividades empresariais, pois toda movimentação dentro do empreendimento é financiada pelo setor financeiro. Logo, é fundamental que ela esteja alinhada com os objetivos da empresa.

Uma gestão financeira realizada de forma efetiva e planejada é capaz de controlar os recursos e potencializar os investimentos. Além disso, com uma análise detalhada dos indicadores financeiros, é possível identificar a real situação dos negócios e, a partir disso, traçar ações pontuais que gerenciem da melhor forma os recursos do estabelecimento.

Quando falamos em redução de custos, a gestão financeira é a principal aliada para essa operação. Uma vez que, quando se tem capital de giro, realizar propostas e procurar fornecedores e novos insumos pagando à vista é essencial para o corte de gastos.

Empresas que não têm essas alternativas ficam presas a seus fornecedores, sem poder fazer contrapropostas de valores reduzidos, ou precisam recorrer a empréstimos e financiamentos para manter suas operações.

2. Utilize de um software de gestão

Ter um controle efetivo de todos os custos não é uma tarefa fácil. Na sua grande maioria, os gestores têm diversas demandas. Dessa maneira, poder contar com a automatização é fundamental para agilizar e administrar as operações. Com isso, fica possível visualizar os números e reduzir os riscos.

Usufruir das facilidades que os softwares de gestão proporcionam para os empreendimentos foi uma grande conquista para o setor empresarial. Eles trouxeram ferramentas que auxiliam no controle de estoque, diminuindo o número de perdas e monitorando indicadores, como estoque mínimo e estoque máximo.

Além disso, eles permitiram uma integração dos dados operacionais, vinculando com o fim do funil, ou seja, a contabilidade. Ela, por sua vez, consegue auxiliar os gestores na tomada de decisão, ao demonstrar suas informações de forma mais gerencial.

Ao contrário do que muitos pensam, os sistemas de gestão não estão ligados apenas à tomada de decisão. Isso quer dizer que esses softwares podem ser aplicados diretamente nas atividades operacionais, otimizando o trabalho que antes era realizado manualmente. Assim, diminui o tempo de operação e, consequentemente, reduz o tempo de execução, influenciando diretamente na minimização dos gastos.

3. Revise seus custos

Estar atualizado sobre todos os valores que circulam no negócio é essencial para estar ciente de tudo que ocorre no empreendimento e quais os valores reais que o planejamento trabalha.

Muitas instituições seguem as etapas à risca ao abrir a nova empresa. Contudo, ao longo do tempo, acabam por perder esse controle e negligenciam alguns números, sem perceber que uma análise nesses dados pode revelar um cenário de altos custos. Para que isso não ocorra no seu empreendimento, é importante estar em constante atualização dos custos, de maneira geral, um estudo detalhado evidenciará quanto a empresa gasta.

A partir disso, é hora de averiguar quais são os gargalos. Por exemplo, quando a empresa iniciou as atividades, o produto X era o que agregava um maior custo-benefício para os negócios. Entretanto, com o passar dos anos e com a criação de novas tecnologias, surgiram novas linhas de matéria-prima, com valor menor e que garantem a mesma qualidade.

Outra dica para aplicar a redução de custos é informatizando e modernizando os equipamentos, essa opção auxilia na limitação de gastos com:

  • energia elétrica;
  • água;
  • insumos;
  • material de expediente;
  • horas de produção.

4. Corte seus gastos

Em momentos de recessão econômica, o primeiro ato de uma empresa é reduzir o quadro de funcionários, em via de regra, a folha de pagamento é um dos maiores gastos dos empreendimentos. No entanto, quando há um planejamento orçamentário de longo prazo, existem opções para redução de custos sem que haja cortes de colaboradores. Dessa forma, o equilíbrio financeiro será sempre mantido.

Apostar no compartilhamento e arquivamento na nuvem é uma ótima opção para reduzir o consumo de papel. Com isso, as informações podem ser acessadas de qualquer lugar que tenha acesso à internet. Além do mais, essa é uma prática muito interessante de sustentabilidade.

Muitos empreendedores não sabem devidamente quanto os tributos impactam nas finanças do negócio. Por esse motivo, é fundamental realizar um planejamento tributário, projetar o faturamento, considerar a folha de pagamento, pesquisar os benefícios fiscais e, se for o caso, alterar o enquadramento fiscal, lembrando de que no Brasil podemos optar pelo Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

A gestão de fornecedores é outro ponto que requer a devida atenção. Quando a empresa conta com um capital de giro considerável, ela é capaz de conseguir ótimos descontos, consequentemente reduzindo o custo de produção e aumentando a lucratividade.

Para que a redução de custos seja efetiva e não prejudique o andamento dos negócios, é essencial tomar decisões pleiteadas em dados sólidos. A contabilidade, além de apresentar uma rica fonte de informações gerenciais que auxiliam em todos os níveis hierárquicos, tem outras vertentes.

A contabilidade financeira trabalha com dados que ocorreram durante o exercício; a contabilidade gerencial ajuda na provisão de decisões e indicadores futuros; e a contabilidade tributária demonstra o impacto que os impostos têm deixado nos resultados do empreendimento e procura formas mais vantajosos de recolher as obrigações.

Como mencionamos, a redução de custos não é uma atividade fácil. No entanto, quando bem planejada, ela traz resultados surpreendentes. Para isso, é importante engajar seus colaboradores a pôr em prática as ações estratégicas que auxiliarão nesse processo.

Agora que você sabe as principais dicas de como aplicar uma redução de custos consistente em uma empresa, nos siga no Linkedin e Facebook e aproveite nossos conteúdos.

CTA Contato
Você também pode gostar

Deixe um comentário