Internacionalização de empresas: por que contar com uma empresa de contabilidade?

internacionalização de empresas
12 minutos para ler

Hoje em dia, todo e qualquer tipo de negócio busca a constante evolução. As empresas procuram oferecer as melhores soluções para seus clientes e querem se tornar reconhecidas no mercado, angariando mais oportunidades de crescimento. Uma das maneiras de favorecer essa expansão é por meio da internacionalização de empresas.

Essa é uma oportunidade que vem crescendo desde que o mundo se tornou globalizado. É uma maneira de reduzir a dependência em relação ao mercado interno, otimizar a produtividade e inovação, além de diversificar produtos e, certamente, conquistar mais lucro.

Quer saber mais sobre esse assunto? Acompanhante este texto e conheça como funciona, quais são os modelos e os benefícios da internacionalização de empresas. Também descubra qual é o momento ideal para isso, como investir e perceba como uma empresa de contabilidade pode ajudar nesse processo. Confira!

Afinal, o que é a internacionalização de empresas?

Considera-se a internacionalização de empresas o processo no qual uma organização realiza diversas atividades em regiões geográficas exteriores a seu país.

Esse processo abrange diversas formas de contato entre a empresa e o mercado exterior. Dentre as atividades podem estar a exportação de produtos e a produção em larga escala para atender ao mercado mundial.

Dessa forma, a internacionalização também se torna o processo de integração da empresa com diferentes culturas e territórios de outras nações.

Esse processo se inicia com a decisão da empresa em começar a organizar e adaptar suas atividades em outros países, comprometendo-se a cumprir etapas criteriosas.

Como funciona a internacionalização de empresas?

Na prática, a internacionalização de empresas é um procedimento que ocorre de forma gradativa e de várias maneiras. Pode começar pela importação ou exportação de produtos e matérias-primas, chegando até a instalação de uma matriz em um país estrangeiro.

A seguir você conhecerá algumas das principais formas de internacionalização de empresas. Acompanhe.

Exportação

Essa é sem dúvidas a mais popular das estratégias de internacionalização de empresas. Isso se deve ao fato de que esse modelo de internacionalização requer baixo investimento e tem pouco risco de dar errado.

A exportação consiste em produzir produtos ou serviços em solo nacional e colocar à venda para clientes de outros países. Geralmente essa intermediação é feita por empresas de importação ou distribuição, as quais realizam a revenda dos produtos.

Franchising

O franchising é um modelo de internacionalização de empresas no qual a organização cede a sua marca e diretrizes administrativas para um empresário. Em contrapartida, a organização recebe royalties mensais e um valor inicial de investimento. Ele é considerado uma maneira de ampliar o alcance no mercado e fazer crescer consideravelmente as receitas.

Esse modelo pode ser aplicado nacionalmente, mas, quando acontece internacionalmente, requer que o franqueado tenha muita segurança em relação ao negócio que está implementando em seu país.

É importante que seja feito um trabalho intenso de divulgação da marca para que ela tenha uma reputação relevante no país onde será implementada a franquia.

Joint Venture

Essa é uma das estratégias de internacionalização mais comuns entre grandes corporações. Trata-se de um modelo de parceria de duas empresas que desenvolvem um projeto por um tempo limitado, objetivando alcançar lucro para ambas as partes.

O modelo Joint Venture exige a criação de uma nova pessoa jurídica e uma troca de conhecimentos e tecnologias para criar algo diferente. Uma das vantagens desse modelo é aproveitar a credibilidade e know how de outra empresa. Isso porque, geralmente, a parceria é feita com uma empresa estrangeira, a qual já possui reconhecimento no mercado onde atua. Isso faz com que não haja perda de tempo buscando adequações ao novo mercado.

Investimento direto

Essa é considerada um dos mais complexos modelos de internacionalização de empresas. O investimento direto consiste na aquisição de uma fábrica ou estabelecimento comercial localizado em outro país. Pode ser também a abertura de uma filial de uma empresa no país estrangeiro.

Esse modelo exige a criação de uma pessoa jurídica licenciada no país de destino e oferece como vantagem a possibilidade ilimitada de crescimento. Uma desvantagem seria a necessidade de um dar aporte de investimento elevado e lidar com a burocracia exigida em outro país.

Quais os principais benefícios da internacionalização de empresas?

Internacionalizar vale a pena. Essa é uma constatação que muitas empresas têm ao verificar os benefícios desse processo. É possível, por exemplo, posicionar a marca em escala global, atrair novos talentos e conquistar novos mercados. Saiba mais.

Melhor posicionamento estratégico da marca em escala global

Hoje em dia diversas empresas têm a sua marca potencializada quando atuam em mercados internacionais. Esse é o caso da Coca-Cola, do McDonald’s e da Amazon, que conseguem ampliar as suas estratégias por meio do fortalecimento da sua marca.

Uma empresa que tenha possibilidade de encampar uma marca referência de escala global acaba se qualificando como exportadora. Isso garante uma credibilidade e segurança de compra, o que ajuda a vencer a competitividade, tanto na escala nacional quanto internacional.

Conquista de novos mercados

Outro benefício de iniciar a internacionalização é poder explorar outras regiões do planeta, adquirir no mercado os consumidores que já são consistentes ou que ainda são pouco explorados. Com isso, a empresa consegue fazer novos negócios e ampliar os seus lucros.

Uma vantagem desse processo de conquistar novos mercados é a possibilidade da empresa sobreviver a crises ou a baixa venda de produtos em períodos sazonais.

Isto é, um período de vendas baixas em determinado país pode ser compensado por um alto volume de vendas em outro lugar, onde há presença da empresa. Assim, ela consegue manter os seus lucros, evitando a dependência do mercado local.

Atração de melhores talentos

Um dos mais importantes recursos de uma empresa são os funcionários. Por isso que é importante contar com o apoio dos melhores profissionais.

E, ao fazer a expansão da empresa internacionalmente, vai ser possível ter acesso a profissionais estrangeiros que apresentam competências e habilidades diferenciadas. Muitos desses profissionais conseguem ser extremamente especializados em algumas atividades que colaboradores nacionais não têm.

Mas é interessante notar que os trabalhadores estrangeiros não devem substituir os nacionais. Eles podem servir de instrutores de conhecimento e complementar uma equipe de trabalho. Dessa maneira, a empresa consegue diversificar os talentos, formando equipes cada vez mais produtivas e engajadas.

Diminuição de custos

Um outro benefício da internacionalização de empresas é a possibilidade de diminuição de custos. Geralmente, países estrangeiros reduzem a carga tributária para receber empresas de outras nações.

Dependendo do segmento da empresa, há países que facilitam a exportação ou importação dos produtos, tornando isento alguns impostos. Isso é bastante importante para fomentar a competitividade da empresa e ajudá-la pelo menos no início de implementação de sua matriz ou de suas atividades fora do país.

Quando internacionalizar uma empresa?

De modo geral, não é possível determinar qual é o perfil mais ou menos adequado para atuar no mercado exterior. Isso porque o mercado globalizado oferece oportunidades para diferentes empresas que atuam nos mais diversos segmentos.

Mas é importante destacar que principalmente micro e pequenas empresas devem fazer um esforço mais robusto para poderem atuar internacionalmente. Elas precisam organizar e adaptar seus produtos para que tenham tenham características exclusivas.

Essas empresas podem se sentir prontas para se internacionalizar quando também apresentam quadro de funcionários focados em inovação e que consigam adaptar os processos de pagamentos da empresa em moedas fortes, como dólar e euro.

Ainda, a empresa chegou no momento de internacionalizar quando está familiarizada com as questões burocráticas, tais como impostos e taxas que envolvem transações internacionais.

Como investir na internacionalização de sua empresa?

Atuar lá fora requer uma série de estratégias. Por exemplo, ter conhecimento a respeito do mercado exterior. É preciso também estudar a legislação daquele país, principalmente quanto aos benefícios fiscais. Mas não são somente essas estratégias. Veja mais detalhes a seguir.

 Estudar o mercado internacional

O primeiro passo para investir na internacionalização da empresa é iniciar o processo de estudo do mercado no qual a organização pretende atuar.

Isso quer dizer que pesquisas, provas de mercado, validação de protótipos de produtos e outras iniciativas devem ser realizadas. Por exemplo, é importante fazer uma avaliação a respeito da satisfação do público exterior com o objetivo de verificar se o produto será bem aceito.

Esse tipo de iniciativa é importante para a empresa compreender se há viabilidade para crescer no mercado internacional e o que é preciso para modificar seus serviços e produtos.

Além do mais, realizar um estudo do mercado permite que a empresa economize tempo e dinheiro, uma vez que ela vai agir antecipadamente evitando tropeçar em obstáculos.

Entender a legislação do país de destino

Todo país possui um conjunto de regras, normas e requisitos técnicos que, muitas vezes, não são coincidentes com a realidade que a empresa vivencia em outro país.

Nesse sentido é necessário que a empresa se atente para todos os pontos a fim de cumprir cada um deles e manter a sua atuação de forma regularizada. É fundamental passar o pente fino nas regras e legislação do país exterior principalmente no que se diz respeito à exportação e importação.

Um detalhe importante também é verificar quais são os benefícios legais que alguns países oferecem a empresas estrangeiras. Isso ajuda bastante na tomada de decisões e faz com que a empresa aumente as chances de dar certo fora do país.

Ter ciência sobre demanda e capacidade produtiva

Outro passo a ser dado é compreender a demanda existente pelo produto e serviço. Isto é, a sua empresa tem capacidade produtiva de atender a demanda de um mercado exterior?

Para responder essa questão, você deve ter na ponta do lápis pelo menos a expectativa de demanda para quando a empresa iniciar as vendas em outro país.

Esse detalhe é extremamente importante porque uma empresa que não tem capacidade para assumir a demanda pode ter a sua confiança e credibilidade manchadas no mercado internacional. É preciso que a sua empresa realmente vende e entregue o que é solicitado a partir da demanda exterior.

Desenvolver um plano de negócios

Para se internacionalizar, é necessário também desenvolver uma estratégia clara e bem definida. Isso quer dizer elaborar um plano de ação com metas que abranjam tanto a curto quanto a longo prazo. O cronograma de processos também deverá ser feito.

Além do mais, é preciso realizar elaborar um modelo de negócios que seja um pouco modificado em relação a onde a empresa atua. Isso porque no mercado internacional algumas mudanças estruturais no modelo talvez devam ser modificadas.

Criar estratégias de marketing internacional

Como sua marca, que, a princípio, abrange apenas o território nacional, consegue ser reconhecida e acolhida pelo mercado exterior? Essa questão pode ser resolvida a partir das estratégias de marketing internacional.

Essa tática visa trabalhar os aspectos da marca para que ela esteja vinculada principalmente a cultura do país aonde a empresa vai se estabelecer internacionalmente.

Uma dica importante é investir em marketing digital. Isso quer dizer desenvolver campanhas e outras estratégias capazes de se comunicar com o país de destino, adotando a sua língua local e engajando os primeiros clientes em potencial.

Investir em global mobility

A global mobility é um conceito recente que tem a ver com a movimentação de pessoas pelos diferentes países do mundo. Ele pode ser utilizado tanto na contratação de profissionais estrangeiros quanto no envio de trabalhadores da empresa para outro país.

Quando o colaborador for estrangeiro, a ideia é que ele ofereça uma série de informações sobre o novo mercado. Já quando for o colaborador for nativo da empresa, estando presente fisicamente no outro país, ele pode ajudar nas adaptações necessárias. Ambas situações contribuindo para otimizar a estratégia de internacionalização.

Por que contar com uma empresa de contabilidade?

Para iniciar o processo de internacionalização, vai ser necessário que a empresa elabore um planejamento estratégico. Esse deve ser pensado não apenas para a situação da empresa atual, mas também para os novos empreendimentos fora do país.

Essa estratégia, para que tenha sucesso, deve ser embasada em dados minuciosamente levantados e informações sobre o desempenho dos negócios da empresa. Para ter acesso a isso, é fundamental um detalhamento contábil da organização.

É nesse momento que uma empresa de contabilidade pode atuar. É o caso da JF Granja que, desde 1963, vem sendo reconhecida pelos seus clientes e empresas nacionais e estrangeiras pela qualidade do trabalho prestado.

Oferecemos serviços de assessoria e assistência contábil, classificação e escrituração de livros digitais contábeis e também preparo de balancetes e balanços mensais.

Estes últimos são fundamentais para demonstrar a qualidade, a saúde patrimonial e indicando quais as estratégias para a empresa ampliar os seus negócios internacionalmente.

Essas foram algumas informações sobre internacionalização de empresas. Nesse processo também vai ser importante que seja feita a utilização do Business Inteligence. Trata-se de um conjunto de processos que tem o objetivo de averiguar os dados produzidos de maneira periódica para obter informações corretas e seguras.

Quer conhecer como a sua empresa pode iniciar um processo de internacionalização? Então entre em contato conosco agora mesmo e confira nossas facilidades.

CTA ContatoPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário