11 dicas essenciais para o controle financeiro empresarial do seu negócio

6 minutos para ler

Ter um bom controle financeiro empresarial é fundamental para manter as finanças do negócio em dia por meio de estratégias importantes para manter a gestão da empresa e, assim, evitar prejuízos, manter resultados positivos e garantir que investimentos sejam realizados adequadamente.

Para assegurar que os objetivos ao realizar o controle sejam alcançados, é preciso adotar medidas para que ele se torne efetivo. Por isso, confira as dicas que preparamos para auxiliar nesse processo.

O que é o controle financeiro empresarial e qual a sua importância?

Trata-se de um conjunto de medidas aplicados na companhia, com a finalidade de administrar, documentar e analisar as operações financeiras do negócio, e elaborar dados precisos que vão contribuir para as tomadas de decisões da organização.

O controle financeiro empresarial é imprescindível para qualquer empresa, já que, sem ele, não é possível que ela funcione de maneira eficiente. Entre suas principais atribuições, estão:

  • garantir um fundo de emergência;
  • mostrar como fundos suficientes podem ser disponibilizados;
  • estabelecer os orçamentos de cada setor;
  • demonstrar onde conseguir fundos;
  • ajudar aos cumprimentos das metas, entre outros.

Como fazer o controle financeiro da sua empresa?

Algumas estratégias podem ser definidas para garantir um controle financeiro efetivo na companhia. Veja a seguir as principais dicas.

1. Faça um planejamento financeiro

Fazer um planejamento financeiro é uma prática fundamental para se ter o total controle das finanças da empresa, tendo em vista que ele é indispensável para conseguir entender quais serão os fluxos de caixa em um certo período.

Além disso, estabeleça metas claras e possíveis. O ideal é que esse planejamento seja anual, englobando todas as atividades executadas.

2. Crie um plano de ação

O plano de ação vai fazer com que tudo que foi projetado realmente aconteça. Nessa fase, determine os objetivos do negócio, elabore um mapeamento das práticas necessárias, faça um cronograma, delegue as tarefas, avalie os resultados, entre outros. Ter em mão os relatórios da empresa contribui muito nesse processo.

3. Tenha organização

Ter uma boa organização possibilita a criação de relatórios e colabora para uma maior confiabilidade nas informações que serão repassadas para planejar e administrar melhor as finanças. Assim, fica mais fácil projetar o futuro financeiro e garantir que a instituição não passará por aperto para quitar os seus compromissos.

4. Controle os gastos

Todos os gastos devem ser registrados. É necessário manter o controle total, tanto de gastos fixos quanto variáveis, para que assim se possa realizar uma análise diária e precisa do fluxo de caixa. Uma das melhores formas de evitar gastos excessivos e desnecessários — por exemplo, multas e juros — é pagar as contas até o dia do vencimento. Para isso, é fundamental que o fluxo de caixa da companhia esteja atualizado.

5. Analise o fluxo de caixa

Fazer uma análise minuciosa das transações do caixa é uma obrigação da empresa. Monitorando esse fluxo, é possível compreender todas as variáveis que o integram, como a venda de produtos, contas a pagar, capital de giro, entre outros itens que precisam estar presentes nessa conferência.

6. Realize projeções

Ter um controle financeiro empresarial requer muita atenção. Para isso, o ideal é que você realize projeções sobre possíveis cenários para direcionar os gastos com a receita da organização.

Para isso, é necessário antecipar o ciclo operacional até a obtenção de um produto ou serviço, estipule o valor das despesas geradas em cada fase, como compra de matéria-prima, estocagem, produção, venda e recebimento.

Também é preciso ter cuidado com os estoques em excesso, já que isso representa que seu capital está estagnado, e os estoques vazios significam que o cliente pode não conseguir o produto desejado, sendo os dois prejudiciais para o negócio.

7. Negocie com os fornecedores

Com todos os dados organizados e a avaliação de relatórios feita, é possível que você consiga identificar se ocorrerá algum momento em que o caixa da organização não terá condições de honrar com os compromissos.

Então, para evitar conflito com os fornecedores e o acúmulo de multas e juros, tente negociar os prazos para pagamento de certas dívidas, evitando que haja a necessidade de fazer empréstimos e tornar o valor devido ainda maior.

8. Pague as contas em dia

Uma das formas de evitar gastos desnecessários é buscar sempre pagar as despesas até o prazo de vencimento. Nas situações em que o negócio não está em boas condições financeiras, e esteja no momento com débitos em aberto, avalie quais deles podem ser negociadas para, assim, reduzir a incidência de juros e multas.

9. Não misture as contas particulares com as da empresa

Misturar as contas da pessoa física com as contas da pessoa jurídica é um grande erro. Ao fazer isso, você não consegue mensurar os resultados financeiros do negócio e nem entender qual é a situação real do fluxo de caixa. Nesse caso, a melhor alternativa é estipular um pró-labore para os sócios e manter as contas separadas.

10. Tome providências para que o endividamento não aconteça

É necessário que você tenha muito cuidado com a probabilidade de endividamento da empresa. A norma básica de um bom gerenciamento é gastar menos do que se ganha.

Por este motivo, a administração das informações relativas às contas a pagar deve ser feita de maneira rigorosa. A dívida da companhia precisa ser controlada, para que os débitos não se tornem impagáveis por falta de geração de recursos.

11. Tenha a tecnologia como aliada

Existem diversos sistemas disponíveis no mercado capazes de automatizar os processos — por exemplo, pagamento de boletos e notas ficais, controle do fluxo de caixa, registro de contas a pagar e receber, entre outros. Além disso, contar com uma tecnologia pode trazer diversas vantagens, como:

  • otimização do tempo;
  • redução da inadimplência;
  • projeções mais concretas;
  • auxílio na tomada de decisão e outros demais.

Agora que você entende a importância de ter um controle financeiro empresarial eficaz na organização, não espere para contar com o auxílio de uma empresa contábil terceirizada de confiança, experiente e atualizada para administrar as finanças e garantir o pleno funcionamento e crescimento sustentável do negócio.

Por isso, para garantir melhores resultados para sua empresa, entre em contato com a gente e veja como podemos ajudar!

CTA Contato
Você também pode gostar

Deixe um comentário