Compreenda a importância de ter uma boa contabilidade para o atendimento da auditoria

Para alcançar o sucesso comercial, uma companhia deve manter suas finanças e contabilidade bem estruturadas. Afinal, como é de conhecimento de qualquer profissional que trabalhe diariamente com resultados e relatórios contábeis e fiscais, qualquer erro pode gerar grandes consequências ao futuro do empreendimento.

É por essa razão que a realização de uma auditoria contábil se constitui como um elemento essencial para o desenvolvimento empresarial. E os seus benefícios serão multiplicados se for ela aplicada junto à uma excelente contabilidade.

Assim, se você deseja cumprir as leis fiscais e tributárias, evitando penalidades legais, e aumentar o faturamento da companhia simultaneamente, é necessário então entender qual é a importância de prezar pela qualidade em ambos os serviços.

Neste guia, você saberá mais sobre o processo de uma auditoria contábil, qual é a sua relação com uma boa contabilidade e, por fim, como esses serviços impactam positivamente a rentabilidade da empresa. Acompanhe!

Por que a auditoria contábil é importante?

O auditor emite relatórios dotados de segurança e transparência dos dados contábeis ao empresário. Dessa forma, demonstra a realidade financeira do negócio, fazendo-o ter conhecimento, de forma detalhada e concreta, de todos os problemas, causas e consequências das despesas em geral.

Graças à essas informações, os gestores serão capazes de arquitetar planejamentos de cenários firmes e assertivos. Como os números foram apresentados de forma correta e plena, suas metas serão tangíveis.

O auditor não será capaz, contudo, de efetivar as suas funções sozinho, mas precisará do apoio de uma excelente equipe contábil.

Qual é a importância de ter uma boa contabilidade para uma auditoria?

O objetivo central da contabilidade é prover informações sobre a estrutura patrimonial e financeira da companhia. Por essa razão, contar com um excelente setor contábil é essencial para que as empresas se desenvolvam.

Somente com dados reais e precisos os empresários poderão adotar as decisões certas quanto ao destino da empresa. Diante, então, da complexidade dessa disciplina, faz-se importante que a organização contrate uma empresa especializada em contabilidade para elaborar os dados com a precisão necessária.

Isso será essencial para que os serviços de auditoria sejam executados com excelência, pois, com um bom setor contábil, o auditor não ocupará todo seu tempo apenas corrigindo falhas na escrituração, permitindo que ele se dedique às suas demais funções, que serão analisados a seguir.

Como uma boa contabilidade e auditoria impactam positivamente as organizações?

Se prestados em conjunto, esses serviços apresentam inúmeras vantagens em diversas vertentes. Dentre os principais proveitos estão:

  • reduzem ineficiência, incapacidade, negligência e improbidade do setor administrativo;
  • permitem o controle preciso de receitas e despesas;
  • tornam viável o cumprimento das obrigações fiscais, evitando sanções legais;
  • aprimoram a eficiência dos serviços contábeis;
  • certificam a confiabilidade dos dados, protegendo o patrimônio contra fraude;
  • reduzem gastos excessivos ou desnecessários;
  • asseguram a observância dos fins sociais e ambientais dos recursos;
  • proporcionam moralidade nos atos praticados;
  • atualizam tecnologicamente o setor contábil;
  • adéquam o setor contábil às normas nacional e internacional de contabilidade.

Após a realização da auditoria, a empresa receberá o selo de qualidade. Esse item aumentará a confiabilidade da organização frente a fornecedores e bancos, facilitando a obtenção de crédito, entre outras vantagens.

E essa mesma credibilidade ainda fará com que potenciais investidores e parceiros desejem realizar negócios com a companhia.

Com qual periodicidade as auditorias devem ser executadas?

Não há um período obrigatório para a realização de controles internos — a companhia pode realizar a auditoria anual, mensal ou mesmo semanalmente. Porém, o ciclo de renovação de certificação de auditoria é de um ano, portanto, caso a empresa deseje manter o selo de qualidade, faz-se necessário estabelecer uma rotina anual do serviço.

Como deve ser o processo de auditoria?

O procedimento da auditoria contábil deve seguir o rito previsto nas normas brasileiras. Dessa forma, o auditor profissional seguirá as seguintes etapas:

Pesquisa prévia e planejamento da auditoria

Primeiramente, o auditor coletará informações acerca da empresa, consultando seus manuais, livros contábeis e os relatórios de audiências prévias. A partir desses dados, ele terá um entendimento preliminar sobre as suas operações, metas e objetivos.

No seu estudo prévio, o auditor deve estudar:

  • os objetivos estratégicos e metas da entidade;
  • o tamanho e complexidade das atividades da organização;
  • como está estruturado o sistema de informação contábil;
  • a natureza dos documentos a serem estudados;
  • a descentralização da administração da entidade;
  • o grau de envolvimento das auditorias internas.

Nessa fase, também se faz importante realizar a análise dos riscos da auditoria, que consiste na verificação das eventuais limitações ao alcance dos procedimentos de auditoria.

Ou seja, o auditor deverá identificar até onde o profissional será capaz de interferir na entidade, o que também determinará a extensão da responsabilidade do auditor.

Ainda é utilizado o método da amostragem, estatístico ou não, para coletar evidências das entidades examinadas e determinar o grau de adequação das informações obtidas.

Realização de testes

Esta etapa consiste na elaboração de uma estratégia viável e eficiente para alcançar as metas anteriormente detectadas. Para verificar se é possível executar o plano, os auditores realizam um teste de observância e um teste substantivo.

No teste de observância o auditor deve verificar a existência, efetividade e continuidade dos controles internos, avaliando se eles estão de acordo com os processos administrativos e se são seguros para salvaguardar o patrimônio.

Já o teste substantivo buscar verificar a veracidade dos saldos contábeis, reconhecendo e mensurando, com exatidão, os elementos patrimoniais, conferindo a existência de eventuais erros na contabilização de transações. Na prática, esses testes consistem em:

  • testar a autenticidade das assinaturas dos documentos;
  • verificar se as transações e registros são reais e aprovados;
  • avaliar o procedimento de controle e monitoramento;
  • verificar se há segregação de funções incompatíveis dentro da organização;
  • analisar a forma de controle, armazenamento e proteção do patrimônio;
  • examinar a coerência da sequência numérica dos documentos;
  • verificar a autenticidade do cancelamento dos documentos;
  • busca por informações acerca do andamento do trabalho na entidade;
  • conferir se os cálculos das operações contábeis estão corretos;
  • atestar a existência, quantidade, qualidade e autenticidade dos bens físicos.

Parecer do auditor

Finalmente, o auditor emite o seu parecer, avaliando os resultados obtidos com os testes e simulações, e revisa a pertinência das demonstrações contábeis, balanços e notas explicativas. O relatório emitido deve conter, no mínimo, as seguintes concepções:

  • objetivo e extensão da auditoria;
  • metodologia a ser adotada;
  • todo o procedimento aplicado, e sua extensão;
  • limitações do alcance da auditoria;
  • descrição de todos os fatos constatados e suas respectivas evidências;
  • riscos associados aos fatos demonstrados;
  • conclusões e recomendações do auditor.

Bom, diante de tudo o que vimos até aqui, é fácil averiguar a importância de ter uma boa empresa de contabilidade para a efetivação dos serviços de auditoria contábil. Afinal, para obtenção de todas as vantagens deste último, é essencial contratar os primeiros.

E, com ambos, a sua organização terá potencial para se destacar perante seus concorrentes, e até para se tornar uma líder de mercado!

Então, gostou do nosso post? Aproveite para nos seguir nas redes sociais e acompanhe mais publicações como esta! Estamos no LinkedIn como J.F.Granja Contabilidade .

Sem Comentários