Como avaliar a saúde financeira da sua empresa?

Cuidar da saúde financeira da empresa pode ser visto como um desafio pelos empreendedores, mas isso é imprescindível para mantê-la dando lucro e com um crescimento sustentável.

A análise das finanças é essencial para negócios de qualquer porte e ramo e, por esse motivo, é necessário investir em estratégias para averiguar os acertos, que trazem resultados positivos e contribuem para o alcance dos objetivos, e os erros, que podem ser prejudiciais às atividades da companhia, para, dessa forma, evitá-los.

Assim, elaboramos este texto com algumas dicas de como avaliar a situação financeira da empresa e com as boas práticas que devem ser adotadas para que ela esteja sempre de acordo com o desejado. Confira!

Como avaliar a saúde financeira da empresa?

Existem alguns indicadores que podem auxiliar bastante nessa avaliação, conheça a seguir os principais.

Faturamento

Ele aponta o quanto é comercializado e a quantidade de dinheiro gerada pelo negócio. Além disso, é útil para realizar comparações com as metas definidas para o período e identificar a necessidade de realinhar as estratégias e de procurar novos clientes para que a companhia atinja o lucro desejado.

Custo fixo

Conhecer o custo fixo permite que o gestor saiba que ele jamais terá o valor gasto nesse indicador, tendo em vista que ele é necessário todos os meses para que a empresa funcione. Já os custos totais variáveis podem mudar, considerando que eles aumentam conforme o volume de atividades.

Lucratividade

Mostra se a saúde financeira da instituição está boa ou em risco e se tem a capacidade de gerar resultados reais. É muito importante averiguar quais são os ganhos líquidos da organização para ver se são satisfatórios, de acordo com o setor no mercado, produtos e serviços oferecidos, entre outros.

Por meio do resultado dessa avaliação, é possível observar se a companhia, de fato, é sustentável e se as despesas estão adequadas às receitas e aos processos. Isso permite planejar o fluxo de caixa e prever a diminuição do índice de endividamento.

Recebimento

Faturamento e recebimento são coisas distintas. Você pode ter boas vendas, mas não receber essa quantia efetivamente. Isso acontece, principalmente, com quem realiza muitas vendas a prazo e acaba sofrendo com a inadimplência. Para evitar esse tipo de situação, você pode elaborar um programa de cobrança eficiente, deixando o recebimento mais próximo do faturamento.

Ticket médio

É primordial entender quanto cada cliente da sua empresa representa no faturamento. Por meio do ticket médio, é possível perceber se o número é satisfatório, se propicia lucratividade nas operações ou se está baixo, gerando poucos resultados e lentidão para chegar ao ponto de equilíbrio.

Além disso, se houver um plano de expansão ou de aumento nas vendas, esse indicador é que vai mostrar em que momento da execução do projeto o retorno do investimento acontecerá.

Por exemplo: se o ticket é de R$ 400,00 e a injeção será de R$ 20.000,00 para um método de aquisição de novos clientes, o Break Even da aplicação acontecerá em 50 vendas. Após, em outro tempo de vendas, o retorno será alcançado.

Endividamento

Essa métrica demonstra quanto é que a organização usa de recursos próprios para exercer suas atividades e o quanto é oriundo de empréstimos e financiamentos, caso esses sejam utilizados para complementar o capital de giro.

Para fazer seu cálculo, é necessário identificar os ativos e passivos no balanço patrimonial, dividir o total do passivo pelo total do ativo e multiplicar o resultado por 100, encontrando o percentual de endividamento.

Por exemplo, se em um produto o cálculo chegar ao resultado de 0,35, a porcentagem será 35%. Isso quer dizer que o negócio é financiado por 65% de recursos próprios e 35% de terceiros. Quanto maior for o índice, mais o negócio estará endividado.

Com manter a boa saúde financeira da empresa?

Para manter a saúde financeira estável, algumas práticas podem ser adotadas pela instituição. Veja algumas delas.

Contabilize os gastos

É necessário contabilizar todos os gastos da instituição, tendo sempre o registro de toda quantia que sai do negócio. Assim, será possível entender se algo está errado e precisa ser revisado.

Uma forma de fazer isso é classificar o dinheiro que sai do fluxo de caixa. Podem ser divididos por categorias de gastos fixos relativos à estrutura, como aluguel, conta de água e telefone e despesas variáveis, como a manutenção de equipamentos.

Isso vai fazer com que você tenha uma dimensão dos gargalos que podem ser reduzidos ou até mesmo extintos. Então, caso perceba que gasta muito em um ponto específico, pode optar por alternativas desse serviço.

Tenha um bom capital de giro

Para assegurar a saúde financeira do negócio, é essencial que o dono da empresa tenha capital de giro. Esse valor, no início, pode ser usado para comprar matéria-prima ou o que for necessário para a execução das operações.

Depois que tudo já estiver bem-estruturado, o dinheiro do capital de giro poderá ser utilizado para que a companhia se previna de danos ou prejuízos gerados pela inadimplência dos consumidores, por exemplo, ou para aplicar em campanhas de marketing, para que mais pessoas conheçam a marca.

Pague suas dívidas o mais rápido possível

Muitos empreendedores, ao abrir um negócio, realizam empréstimos ou financiamentos nas instituições bancárias para dar o pontapé inicial, com a compra de equipamentos, móveis etc.

Contudo, quando as dívidas não são quitadas em dia, elas podem gerar juros altíssimos, dificultando a obtenção de lucros, o que prejudica a saúde financeira da companhia. Então, para ficar livre das dívidas rapidamente, uma alternativa é separar uma quantia mensal, que será destinada para o pagamento das contas, evitando que elas se prolonguem e deixem a empresa no vermelho.

Preveja situações futuras

Os fatos relacionados à economia e à política sempre devem estar entre os conteúdos acompanhados pelos empresários. Afinal, é preciso entender sobre as tendências econômicas do mercado e, assim, compreender no que a empresa deve investir para aumentar os lucros e evitar prejuízos.

Conte com o auxílio de um contador

Por mais que você implemente boas estratégias para economizar dinheiro, é preciso contar com a ajudar de um contador qualificado para lhe orientar na administração das finanças da sua empresa. Esse profissional pode atuar tanto dentro da própria instituição quanto ser terceirizado e somente prestar os serviços.

Conseguiu perceber a importância de avaliar a saúde financeira do seu negócio? Então aproveite para colocar agora mesmo essas dicas em prática e assegure o bom funcionamento, a lucratividade e o crescimento da sua empresa.

Este texto foi útil para você? Então aproveite para ler “Veja o que fazer para terceirizar os serviços de contabilidade de sua empresa” e entenda melhor sobre o tema.

Sem Comentários