Balanço patrimonial: o que é, qual a importância e como fazer?

balanço patrimonial
6 minutos para ler

No mundo empresarial, analisar demonstrações contábeis é um habito rotineiro de gestores e profissionais que atuam na área da contabilidade. Uma das atividades mais importantes ligadas à análise financeira que deve ser feita periodicamente é o balanço patrimonial.

Por meio dessa ferramenta, é possível visualizar um quadro preciso da contabilidade e da situação das finanças da empresa. O balanço patrimonial serve para a empresa cumprir corretamente as suas obrigações legais, mas também é um excelente instrumento para auxiliar empreendedores e administradores nas suas tomadas de decisões.

Gostaria de saber mais sobre o balanço patrimonial? Continue lendo nosso artigo sobre o tema!

O que é balanço patrimonial?

O balanço patrimonial nada mais é que um relatório contábil, feito após o registro das movimentações financeiras de uma empresa. Esse arquivo é elaborado dentro de determinado período, que geralmente corresponde a 1 ano.

Os registros a serem avaliados são os fatos contábeis constantes no livro diário da empresa. Na demonstração, toda a situação patrimonial, ou seja, os bens, direitos e obrigações do negócio estarão bem informados. Sem contar que o balanço faz uma relação dos ativos e passivos, a fim de descobrir qual é o patrimônio líquido do empreendimento.

Outro ponto importante é que, por intermédio dessa ferramenta gerencial, será possível identificar quais foram os investimentos realizados e a sua fonte de recursos. Por essa razão, o balanço juntamente com uma Demonstração de Resultado do Exercício é uma ótima fonte de informação para o planejamento estratégico de ações dentro das empresas.

Qual a importância de realizá-lo?

Fazer o balanço patrimonial, além de ser útil para o crescimento da empresa, também faz com que os empreendedores estejam em dia com as questões legislativas. O procedimento é especificado na Lei 8.666/93, inciso I do artigo 31.

O balanço pode ser usado para duas utilidades:

  • contabilidade financeira — informar ao governo, aos acionistas e às instituições financeiras sobre a real situação econômica do negócio;
  • contabilidade gerencial — auxiliar gestores, sócios e colaboradores nas tomadas de decisões.

Para que isso seja possível, os dados apresentados deverão ser confiáveis e o relatório deverá ser elaborado por profissionais de contabilidade capacitados.

Qual é a estrutura do balanço patrimonial?

Para fazer o relatório, os contadores fazem uma divisão, já que ele é composto por duas partes. São elas:

  • ativos — termo utilizado para expressar os bens, valores, créditos e direitos, ou seja, um exemplo claro de ativo seriam as contas a receber;
  • passivos — corresponde à parte das obrigações devidas, por exemplo, as contas a pagar.

Os dois recursos têm suas divisões que são primordiais para o balanço. Veja abaixo a divisão dos ativos:

  • ativos circulantes — são nada mais que as contas a receber de seus clientes, os impostos que podem ser recuperados e os itens que estão em estoque;
  • ativos não circulantes — nessa parte estão os créditos da sociedade, os investimentos considerados permanentes, terrenos, máquinas e equipamentos.

Agora verifique a divisão dos passivos:

  • passivos circulantes — os itens que compõe essas obrigações são as contas a pagar para os fornecedores, as obrigações trabalhistas, as obrigações tributárias, os empréstimos e os financiamentos;
  • passivos não circulantes — são os empréstimos e financiamentos feitos a longo prazo, as contas a pagar também de longo prazo e as contingências trabalhistas de longo prazo.

Após fazer todo o levantamento das informações citadas acima, o balanço patrimonial apresentará o patrimônio líquido da empresa, que é obtido por meio da diferença encontrada entre os valores dos ativos e passivos.

Como fazer o balanço patrimonial?

No momento que todos os registros dos fatos contábeis tiverem sido realizados, o contador poderá realizar a escrituração deles no livro diário, o qual mantém todos os lançamentos contábeis em partidas dobradas.

O método garante o equilíbrio entre os ativos e passivos, fazendo com que os registros ocorram de maneira correta. Caso exista um débito, da mesma maneira terá que aparecer um crédito.

Para fazer o balanço patrimonial, basta basicamente seguir os passos abaixo:

  1. determinar o período do balanço patrimonial;
  2. fazer o levantamento dos ativos;
  3. realizar o levantamento dos passivos;
  4. efetuar o levantamento do patrimônio líquido;
  5. somar todos os elementos do balanço patrimonial.

Elaborar o balanço não é uma tarefa tão difícil, basta criar uma lista na qual constem todos os bens, as dívidas e os investimentos de sua empresa. Os cuidados a serem tomados abrangem a atenção na hora do preenchimento dos dados, pois todos os itens precisam estar com seus valores corretamente especificados. Assim, não acontecerá nenhum erro nos cálculos e a verificação da saúde financeira do seu negócio será perfeita.

Ainda tem dúvidas sobre a obrigatoriedade do balanço patrimonial? Continue a sua leitura!

Quais são as vantagens de fazer o balanço patrimonial?

Fazer o balanço patrimonial bem feito traz muitas vantagens para os empreendedores, dentre elas estão:

  • conhecimento real da situação patrimonial do negócio;
  • ter uma relação de todos os bens, direitos e deveres financeiros em mãos;
  • possibilidade de calcular e apresentar a distribuição dos lucros aos sócios;
  • facilidade em montar um planejamento tributário;
  • saber quais são as origens e as fontes financeiras disponíveis;
  • manutenção das informações atualizadas sobre a saúde financeira do negócio.

Esses são apenas alguns benefícios que empresários e gestores terão ao fazer o balanço anualmente.

Elaborar o balanço patrimonial é obrigatório?

Realizar o balanço patrimonial da empresa é obrigatório para certas empresas. Apenas algumas estão isentas da apresentação desse documento, são elas:

  • micro e pequenas empresas que se enquadrem no MEI (Microempreendedor Individual);
  • empresas optantes pelo Simples Nacional.

Para passar por processos licitatórios, todas as empresas devem ter o balanço patrimonial atualizado, ou seja, até mesmo os estabelecimentos nos quais o documento é facultativo terão que apresentá-lo.

Sendo assim, tendo o balanço patrimonial atualizado em mãos, a empresa não perderá nenhuma oportunidade de negócio. Por isso, é extremamente importante que a sua empresa conte com o auxílio de empresas especializadas em serviços de contabilidade. Dessa forma, o documento será emitido de maneira correta e você não precisará se preocupar com a sua elaboração.

Compartilhe o nosso conteúdo em suas redes sociais. Assim os seus amigos também ficarão por dentro do assunto!

CTA ContatoPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário