Entenda como se preparar adequadamente para o processo de abertura de capital

abertura de capital
6 minutos para ler

Um dos principais objetivos dos empreendedores de pequeno e grande porte é expandir cada vez mais o seu negócio e alcançar boas posições no mercado em que atuam. Para isso, percebe-se a necessidade de implementar uma política administrativa transparente e sólida, de modo a gerar metas e estratégias que de fato possuem potencial para gerar resultados positivos para o negócio.

Somando a isso, deve-se investir em ferramentas tecnológicas que possibilitem à sua empresa gerar serviços de qualidade e que tenham uma boa penetração junto ao público consumidor. No entanto, vale ressaltar que, mesmo com esses atributos, chegará um momento em que a alternativa de capitalizar a sua empresa será um dos planos mais necessários quanto à progressão e desenvolvimento da sua marca.

Desse modo, é fundamental que você tenha conhecimento sobre como se preparar adequadamente ao processo de abertura de capital. Sendo assim, preparamos este artigo contendo as principais informações sobre o tema. Acompanhe!

O que é a abertura de capital?

Primeiramente, é fundamental falarmos sobre o que consiste a abertura de capital e qual sua importância para o crescimento e sucesso de uma marca. Basicamente, podemos classificar como uma maneira de atrair o dinheiro dos investidores para as atividades da empresa, motivada pela distribuição de valores mobiliários.

Isso pode ser feito por meio da implementação de recursos como ações, debêntures, bônus de subscrição, notas promissórias etc. Dessa forma, os negócios que fazem a abertura do capital podem emitir títulos ou ações que remuneram seus parceiros. Com isso, eles passam a fazer parte do grupo de acionistas da empresa: podemos dizer que se tornam “sócios minoritários” da sua marca.

Como vantagem disso, a sua empresa passa a ter acesso a recursos de captação monetária, que servirão para financiar projetos, planos de ação e até mesmo para equilibrar custos e dívidas com a recuperação financeira e capital social da corporação.

Como preparar a empresa para o processo de abertura de capital?

Agora que você tem uma noção melhor do que é a abertura de capital, é fundamental saber como realizar esse processo e qual o momento certo de fazê-lo. A esse respeito, uma expressão que tem bastante a ver com isso é a “janela de mercado”. Ela se relaciona com os momentos mais propícios para realizar essa abertura.

Dessa forma, uma marca que deseja usar essa estratégia para expandir suas atividades deve conhecer sua janela de mercado e se preparar com antecedência, visando estar pronta quando esse momento chegar. Com isso, é possível, por exemplo, maximizar os resultados de IPO. Os especialistas em abertura de capital separam esse processo em duas etapas, sendo elas antes e durante o IPO.

A primeira etapa é quando a corporação, que possui assessoria externa de consultores e advogados, faz uma autoanálise buscando entender onde ela está e aonde ela tem que chegar para atender aos quesitos de uma empresa aberta.

Já a segunda fase diz respeito à preparação e estruturação dos processos referentes ao IPO. Ou seja, aqui os líderes irão gerir as partes e demanda de ações e traçar estratégias para gerar benefícios tanto para os associados quanto para o desenvolvimento da marca. Além desses passos, há outros fatores que devem ser realizados pelos gestores. Confira agora quais são eles!

Coordenar procedimentos de registro na CVM

O primeiro passo para realizar a abertura do capital da sua empresa é submeter um protocolo de solicitação de registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), bem como o pedido de autorização para realizar a distribuição pública de ações. Vale salientar que a CVM é o órgão responsável por regular e fiscalizar o mercado de capitais brasileiro.

Dessa forma, o registro na CVM consiste no preenchimento do Formulário de Referência, que é um documento complexo que se baseia em todos os fatores financeiros e não-financeiros da corporação, devendo ser atualizado todo ano. Juntamente a isso, deve-se solicitar a listagem de ações pela BM&Bovespa.

Saber como fazer a oferta

Um parâmetro que você não pode deixar de utilizar é a “janela de mercado”. Como já citado, ela demonstra o momento certo de realizar a abertura do capital da sua empresa e divulgar a oferta das ações para o mercado. Caso você não tenha esse conhecimento, uma das consequências pode ser o baixo potencial de captação de investidores, comprometendo o sucesso da abertura da empresa.

Na prática, a corporação pode realizar a solicitação de listagem em bolsa, tendo o prazo de até sete anos para divulgar a oferta inicial de ações. Com isso, o empreendimento pode ir se preparando para realizar a captação quando estiver no momento mais favorável, já que terá tempo para se comunicar com o mercado e mostrar resultados de modo a tornar sua marca mais conhecida.

Nesse sentido, percebe-se atualmente que um dos grandes desafios, principalmente das empresas que ainda não estão na bolsa, é conseguir explicar sua característica de negócio e evidenciar por que o investidor pode apostar nela. Nesse caso, é fundamental estudar estratégias de divulgação e promoção da sua marca no mercado.

Coordenar o processo de captação de novos investidores

Por fim, além de se preocupar com a estruturação do seu negócio para realizar a abertura do capital da sua empresa, é muito importante coordenar o processo de captação de novos acionistas. Vale lembrar que os gestores devem se preocupar em cuidar do relacionamento com os novos investidores.

Para isso, uma dica é criar um departamento específico de RI para cuidar da demanda dessa atividade caso sua empresa não tenha uma equipe própria para esse trabalho. Com esse suporte, sua corporação terá uma melhor clareza ao dialogar com os investidores sobre as características do modelo de negócio e, dessa forma, prospectar novos sócios.

Portanto, essas foram as principais informações sobre como se preparar adequadamente para o processo de abertura de capital. Vale citar que empresas como a J.F Granja, que atuam com serviços de contabilidade, tributos, departamento pessoal e societário, podem ser boas aliadas para gerar o progresso do seu negócio.

Gostou do artigo e deseja saber mais sobre nossos serviços? Então, entre em contato conosco e converse com um de nossos consultores!

CTA Contato
Você também pode gostar

Deixe um comentário